11 12 19

O Tribunal do Júri de Brasília ficou movimentado na manhã de hoje (11/12) com o encerramento do Programa Cidadania e Justiça na Escola e a premiação dos vencedores da Mostra de Talentos Mirins (Talmirim). O evento reuniu aproximadamente 200 pessoas entre estudantes, professores, magistrados voluntários, autoridades e colaboradores. Em sua 19ª edição, o Programa atendeu, neste ano, cerca de seis mil crianças do 5º ano do ensino fundamental de onze regionais de ensino do Distrito Federal. 

O Presidente da Amagis-DF, Juiz Fábio Francisco Esteves, agradeceu aos Magistrados voluntários, aos parceiros e colaboradores do Programa e especialmente aos alunos. “A partir do momento em que passamos pelas escolas, nós melhoramos a nossa forma de fazer justiça. Saibam o quanto foi importante a participação de vocês, o quanto para nós é grandioso. Continuem acreditando na justiça”, enfatizou. Na oportunidade, o magistrado fez uma homenagem a coordenadora do programa, Juíza Geilza Fatima Cavalcanti Diniz. “à frente da coordenação, a Geilza conseguiu nos revitalizar, conseguiu nos entusiasmar. A gente precisava e isso foi possível graças ao esforço dessa coordenação”, finalizou o magistrado.
Os vencedores do prêmio Talmirim concorreram na categoria Redação. Aplaudido pelos colegas, o aluno João Carlos da Silva Oliveira, da Escola Classe do Sria, ficou em primeiro lugar na categoria Redação e foi presenteado com um notebook após ler sua redação. O segundo lugar foi conquistado pela aluna Maria Eduarda Pereira, da Escola Classe INCRA – de Brazlândia. Sete redações foram premiadas em terceiro lugar: Stephane Lohany de Souza Batista – Escola Classe SRIA; Arthur Gentil – Escola Classe 01 do Gama; Lizandra Dantas Inácio – Escola Classe 42 de Taguatinga; Ana Lívia Pereira Barros - Escola Classe SRIA; Maria Isabel Barbosa Sena – Escola Classe Vila Buritis – Recanto das Emas; Vivian Gomes dos Santos – Escola Classe SRIA e Simiramis da Silva – Escola Classe Chapadinha de Brazlândia.
Os Magistrados voluntários também foram homenageados pela luta constante frente ao Projeto. Ao total, 28 Magistrados usaram sua vasta experiência e criatividade nas palestras proferidas nas escolas, incluindo áreas rurais do DF, com noções de cidadania, moral, justiça, ética e a didática envolvente com simulações de julgamentos e outras dinâmicas.

Em funcionamento desde 2001, o Programa Cidadania e Justiça na Escola foi criado pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e adotado pela Amagis-DF e pela Secretaria de Educação do Distrito Federal.
Estiveram presentes no encerramento o Presidente do TJDFT, Desembargador Romão Cícero de Oliveira; o Secretário de Educação, João Pedro Ferraz dos Passos; a representante da Poupex, Viviana Todero Martinelli Cerqueira, a Coordenadora do programa, Juíza Geilza de Fátima Cavalcanti Diniz e a Juíza Cynthia Silveira Carvalho.